quarta-feira, 27 de março de 2013

Surpresa!

Oi, queridos.
Vou confessar que eu ando depressiva ultimamente. Pois é, eu fico o dia todo dormindo ou olhando alguma coisa na tv, e claro, comendo muito. E vocês podem pensar "Quem sabe se tu dormisse à noite, tu não dormisse durante o dia", mas eis um segredo: Eu não consigo dormir. Eu apenas deito e fico pensando, já tentei não pensar, mas não adianta porque de qualquer forma eu fico apenas lá deitada sem pensar em nada e sem dormir também. E então quando eu consigo pegar no sono, já é tão tarde que é cedo. E por mais que eu não durma durante o dia (Que é o que eu venho tentando faz tempo), nada de dormir de noite também.  E aí são dias e noites sem dormir, o que é uma tortura.
Mas enfim, eu não vim aqui hoje as 05:32 para falar da minha insônia ou sei lá o que isso pode ser, vim aqui pra falar de um filme que eu acabo de assistir: "O Caçador de Pipas". Tenho certeza que já mencionei o livro aqui, mas essa noite eu resolvi olhar o filme. E tudo bem, se você é um leitor, você sabe que filmes sempre nos decepcionam comparados aos livros. Só que esse filme não me decepcionou. Ele foi diferente. Eu imaginei uma coisa no livro e então no filme era outra, mas ao mesmo tempo foi como se não existisse maneira mais perfeita de representar aquelas páginas em uma tela. Eu amei e eu vim aqui pra isso, pra dizer que, às vezes, esperar o pior ou não criar grandes expectativas, é uma ótima maneira de se surpreender.
Eu, particularmente, vivo criando expectativas sobre o futuro ou sobre como as coisas serão daqui a alguns anos ou alguns dias, quem sabe até horas, eu planejo tudo, eu tento adivinhar tudo porque eu odeio surpresas, porque as surpresas que eu conheço nunca foram felizes pra mim, porque quando algo é surpresa, quer dizer que alguém mentiu para que continuasse sendo uma surpresa. E eu sei que é um péssimo pensamento, eu apenas não consigo evitar.
Porém, eu acredito que surpresas boas como a do filme, são as melhores, pois elas acontecem sem a interferência de ninguém, acontecem naturalmente. Sabe, toda vez que eu assisto a série "How I Met Your Mother", eu fico pensando: "Quando será que eu vou conhecer minha alma gêmea?" "Será que eu já conheci e não sei?" "E se eu não tiver ou não quiser uma alma gêmea?" "O que eu vou ser daqui pra frente?" "Eu vou realizar meus sonhos?" "Eu sei quais são meus sonhos?" E por aí vai.
Bem, acredito que esse post tenha tomado um rumo inesperado e estranho, isso é o que acontece quando postamos sem edição, rs. Enfim, deixarei uma lição que talvez não tenha nada a ver com esse texto enorme ou talvez tenha tudo a ver: Não adianta fazer perguntas sem buscar as respostas. Não adianta esperar coisas boas sem lutar por elas. E não importa o quanto você tente adivinhar seu futuro, você só saberá como é quando ele chegar.

Boa noite/ Bom dia, procês (:

Nenhum comentário: