terça-feira, 29 de março de 2011

Bem, talvez não.

Título: We All Want to Be Young 
Gostei muito deste vídeo *O*

No meu teto tem 17 estrelas, elas estão a espera de mais uma. É cada vez mais difícil vê-las brilhando em meio a escuridão do meu quarto. Eu apenas não quero colocar a 18ª junto delas, eu nem quero ter mais uma. Queria voltar a ter 13 estrelas, eram poucas, porém bem vividas.
Existem tantas coisas que eu gostaria de viver, sentir, amar, odiar ou até mesmo esquecer. Houve tempos em que me faltavam abraços, palavras, pessoas. Houve tempos que me faltavam sonhos, pensamentos, planos. Houve tempos que me faltavam lágrimas, sorrisos, sentimentos.
Nenhum momento foi tão assustador quanto esse... Sinto medo, insegurança e uma paz tão grande que eu jamais ousaria medir. As lágrimas saem tão fácil quanto os sorrisos, os abraços são tão comuns quanto sonhar.
Tenho saudades de pessoas que nunca conheci. Tenho memórias do que não vivi. Sinto falta de não saber o que me falta. Então ser feliz é isso? Horas e horas de um nada gigante. É tão bom quanto é solitário. Eu estou no caminho, mas nunca chego.
Eu gostaria de ter apenas uma estrela. Uma estrela linda, brilhante, alegre e infinita. Ela não precisava ser enorme, mas grande o bastante pra suportar meus desejos, minhas vontades.
No meu teto tem uma MEIA LUA. Minha Estrela Infinitamente Alegre Leva-me ao Universo e Além. Nas paredes lembranças e marcas, não tem. Apenas promessas, de um futuro que não pertence a mais ninguém.

Inté ;B

sexta-feira, 18 de março de 2011

Nem meu cachorro comeria isso...

Título: Foi isso que uma menina disse depois de ver a foto de uma das coisas que mais gosto de comer (Clique aqui) Use a opção "abrir link em nova guia", para ver as fotos, fikdik

oooooooooi cotolengos we.
Hoje escreverei em tópicos, já que tenho vários assuntos sem nexo pra comentar. Senta que lá vem a história, rs.

Na terra do Dipsy:
(Explicação: Dipsy é o teletubbie verde e o post é sobre Florianópolis, quem nasce em SC é chamado de "barriga verde", logo uma coisa tem tudo a ver com a outra. Ok, nem tem, mas eu aprendi a fazer trocadilhos péssimos com meu pai, reclamem pra ele u-u')
Minha viagem não foi lá essas coisas, basicamente foi um tédio, eu até que tentei tirar fotos de coisas interessantes, mas nem rolou... O jeito foi tirar fotos de coisas idiotas e que ninguém liga, como por exemplo o antes e o depois de comidas (Clique aqui), chá que tomei (Clique aqui), café (Clique aqui) de um dos livros que li (Clique aqui) e de um delicioso bolo de maça que minha irmã fez (Clique aqui), tirando a parte da maçã o bolo estava ótimo -qqq.
A ida até lá foi tranquila (Tirando o fato de eu ter ido sozinha com meu irmão de 15 anos que não calou a boca em uma viagem de 18 horas, foi beeem tranquila mesmo), chegamos e ficamos esperando a Grasi (Minha irmã mais velha), ela demorou tipo, umas 2 horas pra ir nos buscar, mas tudo bem... Afinal, o que são duas horinhas sentada na rodoviária de Florianópolis cheia de gente que você nem sabe quem é? Naaadaaaa.
Fiquei lá dois meses mais ou menos e não tenho coisas emocionantes para contar, quem sabe outro dia eu divulgue o meu diário de bordo. (Clique aqui para ver meu vídeo denúncia)

Colégio Marista Sant'Ana:
Sim, sim e sim, eu mudei de escola... Pensei que eu fosse odiar trocar, afinal sempre amei minha antiga escola, maaaaaaas paguei a língua. Estou apaixonada pela escola e pela primeira vez na minha vida vejo que tudo está bem e que eu estou encontrando meu caminho. Lembram quando eu disse que 2011 prometia? Pois é, ele está cumprindo. Fiz novos amigos que eu adoraria citar os nomes, mas tenho medo de esquecer alguém. Minha amiga (Ádua limds), também foi pra lá e está tudo tão perfeito que chega a dar medo. Os professores são ótimos, a escola é ótima, as pessoas são ótimas, espero mesmo não me decepcionar nunca com eles... É, estou amando, rs.

Em breve dedicarei um post inteiro sobre minhas aventurinhas kk'

#prayforjapan
Não podia deixar de falar nisso. Acho que existem várias coisas erradas com o mundo e não são minhas palavras que farão mudar. O que eu posso fazer agora é rezar e pedir que 2011 pare de querer ser 2012.

Foi isso cotolengos limds, adoraria escrever muito mais, mas prefiro ir postando aos poucos para não cansá-los.
Beijos queridos s2s2

terça-feira, 8 de março de 2011

Toda minha esperança e expectativa... Eu achei meu destino?

Título: Iron Maiden - Dream of mirrors.
Escolhi este titulo, que diga-se de passagem não tem nada a ver com o post, porque é exatamente como estou me sentindo ultimamente, muitas novidades, duvidas e vontade viver. Falarei disso nos próximos posts ou não.

Oi cotolengos, hoje vim falar sobre algo que pra mim é um pouco confuso... O amor.
Ok, pra mim nem é tão confuso assim, mas é que eu realmente tenho pouca experiência com isso.
Sempre achei que o amor fosse uma besteira e que nem era tudo isso que falam, tipo, que você se sente bem, fica feliz, que você vai ao céu e volta quase que todo tempo, que é o sentimento mais puro e verdadeiro que já foi "inventado", que vive feliz pra sempre... E blábláblá. Uma grande merda, era o que eu sempre dizia. Isso até eu resolver interpretar melhor e/ou olhar as coisas por um outro lado.
Pegando a estrada da minha cidade (Uruguaiana - RS) até a casa da minha irmã mais velha (Florianópolis - SC), vi o amor tão de perto que fiquei a viagem inteira só observando aquela perfeição. Um casal que estava nos bancos ao meu lado (Aparentavam ter entre 45 e 50 anos), fez com que eu visse que o amor verdadeiro existe, eles não davam grandes beijos ou se chamavam de xuxuzinho, passaram quase que toda a viagem quietos ou falando baixinho, o que fez eu perceber o quanto se amavam, o silêncio, a forma com que se olhavam, o fato deles terem ficado o tempo todo de mãos dadas, os sorrisos quando observavam um ao outro. Houve uma hora que a corrente que ela usava caiu, ele pegou, colocou nela (Como nos filmes românticos), ela sorriu e ele deu um selinho nela a fazendo corar. Achei tudo aquilo tão fantástico. A julgar pela aliança um tanto desbotada, eles deviam estar casados a bastante tempo e mesmo assim pareciam um casal de adolescentes descobrindo o amor.
O que eu acho do amor hoje em dia?
Acho que é aquele sentimento que te abre os olhos, ao contrario do que todos dizem o amor não é cego, mas a paixão é, ela pinta um ser perfeito e então quando desapaixona vê que a perfeição não existe. E quando a paixão vira amor,  você vê que a pessoa que era tão especial vira mais um item da sua rotina; que aquela pessoa que você tanto gosta te irrita profundamente quando não te deixa assistir TV ou deixa algo jogado pela casa; que as vezes você quer muito ficar sozinho, mas aquela pessoa não deixa; que as vezes ela quebra coisas suas, tem crise de ciumes e quer morar dentro de você como um bebe faz com a mãe. E o que você faz? Adora isso, porque mesmo a pessoa sendo ciumenta, bagunceira, desajeitada ou tendo qualquer outro defeito, você a ama e nada jamais vai substituir os momentos especiais.
O amor é isso, saber que a pessoa tem defeitos e mesmo assim amá-la.

Talvez esse post não tenha feito muito sentido, mas se você é um leitor fiel a este blog (O que eu duvido muito) deve saber que o que eu escrevo quase nunca faz sentido, ainda mais quando o assunto é algo tão inexplicável.


P.S.¹: Estou com pressa por isso o post ficou chato, maaas prometo postar coisas interessantes que preparei enquanto estava viajando, até quinta ou sexta, postarei tudinho.
P.S.²: Feliz dia da mulher pra quem é mulher ou sente que é uma *O*. 

P.S.³: Beijinhos especiais pro Matheus. Hoje fazem exatamente 2 anos que nós nos conhecemos e apesar da distancia o considero um irmão de verdade s2

Beijos e inté ;*